TECNOLOGIA: Escocês inventa fone de ouvido que recarrega celulares

Compartilhar
Nenhum Comentário Por Agência Visual News, 10 de julho de 2013

130709160137_phones512

O fone de ouvido carrega celulares e outros dispositivos quando plugados

Um inventor da cidade de Glasgow, na Escócia, criou um protótipo de fone de ouvido que capta energia solar para carregar baterias de telefones celulares e outros dispositivos móveis.

Andrew Anderson lançou o fone de ouvido, chamado OnBeat, no site de crowdfunding (que capta doações para financiar vários tipos de projetos) Kickstarter, por meio do qual espera viabilizar sua comercialização.

O inventor espera arrecadar 200 mil libras (cerca de R$ 674 mil) para avançar com o projeto e colocar os fones à venda no começo de 2014.

A alça do fone tem uma célula solar flexível com uma capacidade de carregamento de 0,55 watts.

A energia gerada é armazenada em duas pequenas baterias de lítio. Escondidas nas conchas do fone, as baterias carregam o telefone celular quando o fone é conectado no celular por meio de um cabo.

“Ainda estamos trabalhando no design e no protótipo. Precisamos melhorar os fones de ouvido, as pessoas querem saber de isolamento de ruído”, disse o inventor à BBC.

Anderson disse ainda que a ideia veio de seu pai, Frank.

“É muito simples, você até pensa que já foi feito. Você pode comprar carregadores solares para celulares, mas o problema é que é como se você estivesse carregando dois telefones”, disse.
Caminhada

A ideia de usar fontes renováveis de energia para carregar baterias de dispositivos eletrônicos é popular entre desenvolvedores e inventores.

Vários já analisaram, por exemplo, a possibilidade de gerar e armazenar energia capturada durante uma caminhada.

Um projeto que tenta arrecadar dinheiro pelo Kickstarter nos Estados Unidos é o de uma palmilha de sapato que pode ser usada para carregar baterias.

Para carregar a bateria de um iPhone, por exemplo, seria necessária uma caminhada de quatro a oito quilômetros, de acordo com a equipe de desenvolvimento da palmilha SolePower, que desenvolveu este projeto na Universidade Carnegie Mellon, na cidade americana de Pittsbugh.

“Nós desenvolvemos um protótipo para acender sapatos para que estudantes pudessem ver mais facilmente onde estavam pisando à noite”, afirmou o website dos desenvolvedores.

“Rapidamente percebemos que esse conceito de geração de energia tinha apelo mais universal, indo além do uso apenas para acender pequenas luzes.”

“Somos inventores de coração e nosso objetivo é resolver problemas usando uma tecnologia legal. Além disso, nós queríamos muuuuito que nossos telefones parassem de morrer (pelo esgotamento da bateria)”, declarou a equipe no site.


Deixe um comentário