Saltur diz ‘Música no Ponto’ não é original e que banda cobrou caro para participar

Compartilhar
Nenhum Comentário Por Agência Visual News, 14 de agosto de 2015

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.J0Xq3q36wP

Após a banda Homens de Bem dizer que a prefeitura plagiou o projeto “Música no Ponto”, a Empresa Salvador Turismo (Saltur) afirmou, em nota, que essa não é uma iniciativa inédita. “Levar músicas aos pontos de ônibus, estações de metrô ou de ônibus e até mesmo a pontos turísticos acontecem por todo o mundo. A Prefeitura de Salvador, inclusive já fez essa intervenção em outras oportunidades, a exemplo do Festival da Cidade 2013 e 2014”, diz o texto. A Homens de Bem havia ainda considerado uma “sacanagem” não ter sido convidada para tocar no projeto. “A Banda Homens de Bem, foi a primeira a ser convidada, mas infelizmente solicitaram um cachê incompatível com orçamento do projeto, muito acima da média pactuada com os instrumentistas já confirmados”, informa o órgão. O Música no Ponto integra o Projeto Viver Barra, que tem como objetivo movimentar o cenário cultural e a economia do bairro com pequenas intervenções artísticas, sem perder as características locais.

 


Deixe um comentário