Brasil vence Chile no último amistoso de 2013

Compartilhar
Nenhum Comentário Por Agência Visual News, 20 de novembro de 2013
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.peiFI3-LE9
O Brasil disputou o amistoso contra o Chile, em Toronto, com o apoio da torcida. A seleção campeã da Copa das Confederações, porém, teve dificuldades em criar jogadas, graças a uma atuação fraca de Neymar, principalmente durante o primeiro tempo. Na segunda etapa, o Brasil voltou a crescer e conseguiu vencer a seleção chilena por 2 a 1.
A seleção brasileira começou o jogo com três mudanças no time que goleou Honduras por 5 a 0 no último sábado (16). O zagueiro Thiago Silva, como estava previsto, volta à zaga no lugar de Dante; Julio César retomou o gol no lugar de Victor e Hulk voltou ao time titular no lugar de Bernard. Daniel Alves, que havia desfalcado o time por sentir dores na panturrilha, voltou a sentir o problema e deu o lugar a Maicon. No lado do Chile, Valdívia começou a partida no banco por causa de uma contratura. O último confronto entre as duas seleções ainda é recente: Brasil e Chile se enfrentaram no dia 24 de abril, em um amistoso no Mineirão. As equipes empataram em 2 a 2.
O jogo
O começo da partida foi disputado, e sobrou para os jogadores chilenos. Logo no primeiro minuto de jogo, Sanchez sofreu uma entrada forte de Luiz Gustavo. Aos sete minutos, Diaz sentiu dores e precisou ser substituído, dando a vaga a Beausejour. A primeira chance brasileira saiu com 12min de jogo, com um lançamento para Oscar, que errou o passe. Um minuto depois, Hulk corrigiu o erro do colega e marcou o primeiro da seleção: após um erro na saída de bola chilena, Oscar recebeu a bola pelo meio e passou para o atacante que, na área, chutou forte, sem chances para o goleiro Bravo.
Depois do gol, a seleção brasileira ficou mais confiante. Aos 15, Oscar levantou a bola na área e a defesa deu o rebote a Jô, que por pouco não marcou. O Chile tentou reagir aos 20min, quando Vargas conseguiu dominar a bola na área brasileira, mas o árbitro marcou falta de ataque em Thiago Silva. Para tentar furar o bloqueio bem armado do Brasil, o técnico Jorge Sampaoli colocou Valdivia em campo, no lugar de Fuenzalida, e as alterações logo fizeram efeito.
O jogo foi truncado até o fim do primeiro tempo, quando o Chile organizou sua defesa e a entrada dos jogadores brasileiros ficou mais difícil. Com o jogo morno, Paulinho fez uma falta fora do lance e recebeu o cartão amarelo aos 37min. Os ânimos se reacenderam quando Jô foi derrubado na entrada da área e o juiz mandou seguir o jogo. O árbitro pediu três minutos de acréscimo, mas não conseguiu mudar o rumo do primeiro tempo.
Brasil assusta, mas não amplia
As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações. Os chilenos tiveram uma chance com 3min do segundo tempo, com uma bela tabela e um chute de Vargas da entrada da área, que errou o alvo por pouco. Com 4min, o Brasil quase marcou com um cruzamento de Maxwell na pequena área aos 4min. Logo depois, aos 5min, Robinho entrou em campo no lugar de Jô. Depois do intervalo, os chilenos passaram a trabalhar mais a bola, enquanto o Brasil apenas acerta a marcação.
Com 10min de segundo tempo, o Brasil voltou a armar jogadas e assustar a meta chilena. Em um contra ataque, Neymar recebeu a bola de Paulinho e lançou para Robinho, que perdeu a disputa com Bravo. Menos de um minuto depois, a defesa chilena afastou mal e a bola sobrou com Hulk, que mandou uma bomba na quina do gol. Aos 12, outra chance: de novo Neymar abriu para Paulinho e Oscar, sozinho, perdeu o rebote.
E os receios dos chilenos se tornaram realidade aos 14min do segundo tempo, quando Valdivia sentiu uma lesão e teve que dar lugar a Fernández. No Brasil, Felipão tirou Hulk para a entrada de Ramires e Oscar para a entrada de Willian. Aos 20min, Robinho recebeu o cartão amarelo por uma entrada de sola em González, e Beausejour foi advertido por agarrar Ramires. Enquanto isso, Neymar continuava a tentar invadir a área, sempre parando na marcação e errando na hora de finalizar.
Chile empata e Brasil busca vitória
Os chilenos finalmente conseguiram passar pela marcação brasileira aos 25 minutos do segundo tempo. Depois de um chutaço do goleiro Bravo, a bola sobrou para Vargas que, da entrada da área, buscou o canto de Julio César. O goleiro do Queens Park Rangers ficou parado, vendo o empate do Chile.
Os brasileiros tentaram a reação logo depois, com um chute rasteiro de Robinho e desvio de letra de Neymar para o fundo da rede. No entanto, o atacante do Barcelona estava impedido e o gol não valeu. Com 30min de segundo tempo, Thiago Silva deu lugar a Dante para tentar avançar a marcação.
Aos 33 minutos do segundo tempo, Robinho conseguiu, de cabeça, salvar a partida e fazer a alegria da torcida brasileira presente em Toronto após um cruzamento de Maicon. Depois do gol, o Brasil voltou a dominar a partida. Felipão ainda substituiu Paulinho por Hernanes e Sampaoli tentou mudar o rumo do jogo colocando Carlos Muñoz no lugar de Gutiérrez, mas não teve jeito e a seleção brasileira terminou o jogo com mais uma vitória na nova passagem de Felipão pelo comando.
FICHA TÉCNICA:
Amistosos da seleção
Brasil x Chile
Local: Estádio Rogers Centre (Toronto, Canadá)
Data: 19/11/2013, às 22h (de Salvador)
Gol: Hulk
Brasil: Júlio César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Maxwell; Luiz Gustavo e Paulinho (Hernanes); Hulk (Ramires), Neymar (Lucas Leiva) e Oscar (Willian); Jô (Robinho). Técnico:Luiz Felipe Scolari.
Chile: Bravo; Jara, González, Carmona e Mena; Medel e Diaz (Beausejour); Fuenzalida (Valdivia) (Fernández), Guttierez (Muñoz) e Vargas; Sanchez. Técnico: Jorge Sampaoli.

 


Deixe um comentário